Review Dungeon Twister Card Game

Posted by:


Introdução:

                Um cara muito maluco captura os melhores combatentes e aprisiona em seus engenhosos calabouços  para testar as habilidades de seus cárceres. Assim, ele os divide em equipes, e só os melhores sobrevivem, apenas para enfrentar as próximas batalhas. Os calabouços são únicos e peculiares, com suas engrenagens que possibilitam o giro de suas salas, podendo tanto ajudar a sua equipe quanto atrapalhar o adversário.

O Jogo:

                Dungeon Twister Card Game é uma adaptação da versão de tabuleiro. A única diferença é que a versão de tabuleiro permite até 4 jogadores, enquanto o card é feito para dois jogadores. A jogabilidade é a mesma, com os mesmo objetivos, quem jogou um sabe jogar o outro.

                O ponto forte do jogo é não haver sorte, tudo depende da estratégia dos jogadores. Os jogadores terem conhecimento prévio dos personagens e cenários ajuda bastante, por isso é recomendado jogar o tutorial primeiro. Se a partida será entre alguém que conhece o jogo e um iniciante, por favor, jogador experiente, não acabe com a diversão de quem está aprendendo, você só perderá uma companhia pra um ótimo jogo.

                A ideia do jogo é simples, a estratégia e poderes dos personagens é que trazem a complexidade. Na partida, cada jogador controla uma equipe, o objetivo da equipe é atravessar o dungeon e sair do outro lado com seus integrantes vivos. Mais pra frente descrevo como fazer isso. O jogo tem uma alta rejogabilidade, toda partida tem um cenário e personagens diferentes.

Componentes:

                Os componentes são simples. Você encontrará na caixa cartas quadradas, todas do mesmo tamanho. Terão cartas de personagens, itens, combate, pares de salas das dungeons e cartas que indicarão como montar o cenário. E só, mesmo sendo só cartas, são muitas cartas.

Game Play:

                As cartas de personagens, itens e combate são divididas em cartas amarelas e azuis, que caracterizam as equipes, portanto, um jogador ficará com as cartas azuis e outro com as amarelas.

                As cartas de indicação contém o tempo estimado da partida, os pontos de vitória, a quantidade de personagens e itens que cada um usará e o setup do cenário, com a disposição das salas e dos itens.

                Normalmente, os jogadores controlam os mesmos personagens, para que fique equilibrado. Esses personagens são escolhidos em senso comum.  Há a variável que cada personagem escolhido, o outro não pode jogar com o mesmo, como se fossem personalidades únicas mesmo. As duas versões são bem interessantes.

                São separadas a quantidade de pares de salas para formar o dungeon, por exemplo, se foi separada uma sala vermelha, a outra sala vermelha deve estar no jogo. Após separar pares suficientes, as mesmas são embaralhadas e colocadas fechadas,  de forma que montem a figura indicada na carta de indicação.

                Os dungeons são simétricos, e cada equipe começará com dois personagens de um lado, o que indica a saída do adversário. As demais cartas são distribuídas nas laterais da dungeon, e cada jogador posiciona uma carta por vez, alternando entre os jogadores e sem exceder o limite das salas. TODAS AS CARTAS DEVEM SER COLOCADAS COM A FACE PARA BAIXO, INCLUSIVE AS SALAS.

                Aí sim o embate começa! Cada jogador tem uma carta apenas com números, isso indica quantos pontos de ação esse jogador tem. Na sua vez o jogador pode gastar quantos pontos possuir, ou armazenar no máximo 7 pontos. Todo turno os jogadores ganham pontos.

Os pontos de ação podem ser gastos revelando uma sala, girando um par de salas, movendo um personagem ou atacando.

                  Ao gastar um ponto de ação revelando uma sala, ele também coloca todos os personagens onde ele quiser, assim como os itens da cor do adversário. Já os itens de sua cor, quem coloca é o adversário. Todas as salas tem 4 zonas, e os personagens só podem entrar nela pela zona adjacente. Os itens são coletados sem consumir pontos de ação

                   Ao gastar um ponto para se mover, cada personagem possui um número de movimento e combate dos outros. Isso indica o quantas zonas ele pode percorrer com apenas um ponto de ação. Caso ele encontre um adversário no caminho, seu movimento encerra automaticamente. Cada personagem só pode carregar um objeto.

Nas engrenagens o personagem pode girar a sala, no sentido da seta, com isso o par da sala também gira para o lado da seta. E daí o nome, DUNGEON TWISTER, HÁ!!! hahaha

                Quando um ponto de ação é gasto para combate, os jogadores escolhem uma carta de combate, que será somada ao valor de combate de seu personagem. As cartas são descartadas, com exceção do zero, portanto use-as sabiamente. Comparando as somas, descobrimos quem venceu. Quem perdeu fica caído, indicando virando a carta de personagem. Caso esse personagem sofra um ataque, ele contará apenas com a carta de ataque, se perder novamente, aí sim conta um ponto pro adversário. Porém se ele for carregado por um companheiro até o outro lado, ele também valerá como um ponto de vitória. Lembrando que um personagem só carrega um objeto, incluindo um companheiro desfalecido.

                Então, os turnos vão passando e as equipes marcam pontos quando um personagem sai pelo lado oposto do dungeon ou quando elimina um personagem da equipe adversária. Ganha a equipe que conquistar a quantidade de pontos indicada na carta de indicação.

Dicas:

                Quanto mais se joga, mais interessante ele se torna, pois você vai conhecendo melhor os personagens, aprendendo a usar melhor suas habilidades, combinar com outros personagens e se defender dos personagens do adversário.

                Essa dica aparecerá em todas as minhas reviews. Se você tem um grupo que joga sempre e você gosta deste grupo tudo bem, mas se conheceu qualquer jogo em um grupo não usual, antes de decidir se gostou ou não, experimente uma partida com outras pessoas. Pode parecer óbvio, mas a diversão pode ser muito maior com as pessoas certas.

             Tente sempre equilibrar os jogadores, se você conhece o jogo melhor que o outro jogador, auxilie na escolha dos personagens, explique bem a dinâmica do jogo, explique como os seus personagens funcionam. Talvez seja interessante jogar uma partida desbalanceada favorecendo quem está conhecendo. É muito fácil parecer um jogo ruim aos olhos de quem não conhece jogado contra quem conhece.

                   Pra quem gosta de fazer dia/noite da jogatina, é bom pra jogar entre uma partida e outra de jogos mais pesados.

0
  Artigos Relacionados
  • No related posts found.

Add a Comment