Review: Seven Wonders

Posted by:

Introdução:

Hoje em dia é comum encontrarmos grandes construções sendo realizadas, ainda mais com o desenvolvimento de novas tecnologias, tudo ficou mais fácil e coisas inimagináveis são feitas. Mas e antigamente? Como a humanidade foi capaz de feitos grandiosos como templos, estatuas e cidades monumentais? Foi tudo através de muito trabalho, comercio e anos e anos de construção. Até hoje a concepção de algumas construções é um mistério. Em Seven Wonders você enfrentará as dificuldades para construir uma das maravilhas clássicas, mas como se isso não bastasse, terá que se destacar perante as civilizações rivais que irão boicotar seu sucesso.

7_Wonders-caixa

 

Tema:

O jogo foi desenvolvido por Antoine Bauza, tem uma mecânica de draft ambientada no período clássico, onde cada participante tem por objetivo comandar a civilização mais desenvolvida do que os outros jogadores. Isso será medido ao final do jogo com os pontos, os quais são conquistados de diversas maneiras.

Componentes:

O jogo é lindo, com uma belíssima arte do Miguel Coimbra . Há uma grande utilização de símbolos, tornando o jogo praticamente independente de leitura. Com a exceção de poucos desenhos, a maioria é intuitiva e de fácil associação.

A caixa do jogo é imponente e o inserte é bem dividido e organizado, acomodando os componentes perfeitamente.  Dentro da caixa você encontrará cartas com o verso diferenciado pelos algarismos romanos I , II e III (representando as eras). Além de uma grande quantidade de tokens de dinheiro e pontos militares. E para distinguir os jogadores, tabuleiros individuais de dupla face representando as diferentes maravilhas (Colosso de Helios, Piramides, Tumba de Mausolus; Templo de Artemis, Jardins da Babilonia, Estátua de Zeus, Farol de Alexandria). Cada maravilha fará diferença na estratégia do jogador.

Apesar das cartas se misturarem durante a partida, e a quantidade utilizada variar conforme o número de jogadores, é de fácil separação por conta de discretas marcações nas cartas.

seven_wonders_layout

Game Play:

O jogo é considerado curto (30 minutos), e quanto mais habituados os jogadores estão, mais rápido e interessante fica.

Para começar, as cartas são separadas conforme sua era, retirando as cartas para partidas com mais jogadores. Por exemplo, numa partida com 4 jogadores as cartas com 5+, 6+ e 7+ são retiradas.

Quanto aos tabuleiros individuais, podem ser sorteados aleatoriamente ou escolhidos. Definida a maravilha de cada participante, cada um escolhe se jogará com o lado A ou B. Teoricamente, o lado B é avançado e destinado para quem já conhece o jogo. Além disso, todos começam com 3 moedas de valor 1.

Feito isso o jogo está pronto para iniciar, as cartas da primeira era são distribuídas até todos terem 7 cartas. Aí começa a estratégia do jogo.

seven_wonders_cards

Você pode tentar definir numa estratégia, ou ir se adequando conforme as cartas forem surgindo. Não entrarei no mérito de estratégias utilizadas, considero isso parte da graça de você jogar, mas explicarei como funciona.

Cada jogador deve escolher uma carta e passar as outras para o jogador a sua esquerda (o sentido inverte na segunda era, e volta a ser no sentido horário na terceira). Então todos revelam suas cartas e as estratégias começam ser definidas ou adequadas, também é possível simplesmente descartar a carta escolhida em troca de 3 dinheiros ou para realizar uma das eras de sua maravilha.

Ao revelar a carta, deve-se pagar seu custo, indicado em seu canto superior esquerdo de cada carta. Se não houver nenhum símbolo, a carta não tem custo. Para pagar essas cartas, pode-se utilizar material produzido pelo próprio jogador, ou material comprado dos jogadores ao seu lado. Cada material comprado custa 2 dinheiros.

seven-wonders_artemis

Cada carta tem uma função:

– Cartas marrons ou cinzas geram matérias primas ou manufaturadas, utilizadas para pagar cartas e que também podem ser compradas pelos jogadores adjacentes;

– Cartas azuis são edifícios civis, que dão pontos ao final do jogo;

– Cartas amarelas são comércios, que dão vantagens de compra, pontos, dinheiro e outras variedades;

– Cartas verdes são tecnologias que darão pontos conforme a combinação que cada jogador conseguir fazer até o final do jogo.

– Cartas vermelhas são militares e a quantidade será comparada com os vizinhos

– Cartas roxas são guildas que pontuam conforme a quantidade de outras cartas, ou vitórias militares, suas ou dos vizinhos.

O processo de escolher uma carta e passar ao jogador adjacente continua até restarem 2 cartas na mão. Então os jogadores escolhem 1 para o procedimento normal e a outra é descartada sem pegar dinheiro.

Isso é o final da era, nesse momento os jogadores comparam forças militares com os vizinhos, para cada derrota, o jogador recebe 1 ponto negativo, vitórias no final da primeira era geram 1 ponto, já vitórias no final da segunda era geram 3 e as últimas vitórias geram 5 pontos.

A mecânica é simples, e o jogo continua da mesma maneira, distribuindo as cartas da segunda era até todos terem sete cartas na mão, todos escolhem uma carta e passam as restantes, no final da era comparam exércitos e repetem os passos na terceira era.

São muitas cartas variáveis e específicas para explicar, mas como funciona a partida está explicado. A diversão está em montar estratégias, observar as estratégias do adversários e com base nisso se beneficiar e interferir no jogo dos outros.

Ao final da terceira era, todos contam os pontos que virão de diversas formas. A vitória dependerá de como cada um conseguiu combinar melhor as cartas e cumprir as etapas da sua maravilhas, além de evitar poderosas combinações adversárias.

seven_wonders_jardins_babilonia

Dicas:

Conheça o jogo, ele é um excelente jogo, mesmo que não faça seu estilo, você tem a “obrigação” de conhecer. Ele tem uma mecânica muito bem formada e dinâmica.

Se ficou perdido na primeira partida, é normal. O jogo tem uma variedade imensa de cartas e muitas possibilidades. Se não estiver habituado com o draft (pegar cartas, escolher uma e decidir quais deixará disponível para seu adversário), jogue o suficiente para entender como isso funciona. Depois tente entender e utilizar as outras coisas, isso tornará o jogo atraente. Recomendo pelo menos 3 partidas seguidas antes de você pensa em decidir se está gostando ou não.

Essa dica aparecerá em todas as minhas reviews. Se você tem um grupo que joga sempre e você gosta deste grupo tudo bem, mas se conheceu qualquer jogo em um grupo não usual, antes de decidir se gostou ou não, experimente uma partida com outras pessoas. Pode parecer obvio, mas a diversão pode ser muito maior com as pessoas certas.

 

 

 

0
  Artigos Relacionados

Add a Comment