Indo de “Jogador Casual” para apenas “Jogador”

Posted by:

Os cinco melhores jogos para quem quer dar um segundo passo na sua carreira de jogador.

Existem toneladas de listas e discussões sobre “jogos de entrada”, o tipo de jogo que você introduz a não-jogadores. Estes abrem os olhos destas pessoas para um mundo além de Risk e Banco Imobiliário, onde jogos são surpreendentemente divertidos. Catan, Ticket to Ride e Carcassonne são populares candidatos à “jogos de entrada”.

Mas e quanto ao próximo passo? Talvez você ou seu grupo já gostem desses jogos e agora querem ir para algo mais denso. Talvez o seu grupo casual queira tentar alguns eurojogos* intermediários, mas simplesmente não existem muitas listas ou sugestões para jogos que são um “segundo passo”. Até agora.

Esta lista pretende mostrar vários jogos diferentes para quem está indo do nível “de entrada” para jogos de grife mais pesados. Nós não vamos começar logo de cara com Through the Ages (apesar de que, no momento certo, você definitivamente deve experimentar esse), mas ao invés disso vamos focar em excitantes projetos cujo tempo de jogo e decisões tomadas despendem um tempo mediano.

1. Puerto Rico: Para quem procura ir pra frente com os eurojogos*.

Um dos jogos mais bem cotados no Board Game Geek, Puerto Rico é um jogo absolutamente fabuloso. As regras são relativamente mínimas, sem exceções bizarras pra se lembrar. Além disso, o jogo mantém uma sensação de grande interatividade. Os trabalhos que você escolhe afetam todo mundo. Isso elimina muito da inatividade durante a partida fazendo com que as pessoas fiquem sempre engajadas ao longo do jogo.

Puerto Rico

2. Core Worlds: Para quem quer explorar jogos de montar baralhos.

Dominion e Thunderstone são dois jogos ótimos, mas ambos tem uma mecânica parecida. Muita coisa interessante tem sido feita no mundo dos “deck building games” e o melhor representante disso é Core Worlds. Ele é original no modo em que suas cartas são fornecidas, agradável tanto no âmbito da temática como da mecânica do jogo. Também força quem joga a administrar recursos limitados – ações e energia devem ser cuidadosamente utilizadas.

Core Worlds

3. Arkaham Horror: Para quem quer um mundo mais imersivo.

Arkaham Horror oferece sensações e informações de cenário incríveis a cada carta. Cada personagem tem sua própria história e cada encontro é apimentado com um texto que descreve a cena em questão. Lembrar todas as regras pode requerer algum esforço, mas mesmo que você esquece algumas coisas aqui e ali (o que é comum para as primeiras partidas) é uma ótima experiência.

Arkaham Horror

4. Small World: Para quem quer conquistar.

Small World é um fantástico estreante no gênero de controle de território, e um ganhador do Jogo do Ano do GeekInsight. Small World exige que você combine cuidadosamente raças e poderes a fim de obter maior vantagem no tabuleiro. Também é um jogo quase desprovido de sorte, já que juntando as forças suficientes você pode dominar basicamente tudo. E garante que ninguém seja eliminado, já que quem joga pode sempre selecionar uma nova corrida.

smallworld

5. Galaxy Trucker: Para quem quer emoção (e ampulhetas!).

Galaxy Trucker é um jogo em tempo real onde os jogadores devem construir uma nave espacial a partir de peças que estão disponíveis para todos. A construção requer pegar as peças certas, com os conectores certos e encaixa-los da forma correta. Com a pressão do tempo, isso pode ser um tanto difícil. É altamente interativo e você ainda tem o extra de ver a nave de seus inimigos (e a sua própria) explodir de tempos em tempos, depois de ser atingida por asteroides e lasers de piratas.

Galaxy Trucker

Esses são os únicos bons jogos “segundo passo”? Claro que não. E o que funciona pra um grupo pode dar totalmente errado com outro, mas se você está procurando ir mais a fundo na estratégia dos jogos disponíveis atualmente, vai ser difícil errar escolhendo algum desses.

E se você quiser pegar ainda mais pesado, tem um mundo inteiro de jogos lá fora.

 *Eurojogos: ou Eurogames é termo frequente utilizado para classificar certos jogos (não se refere a todos os jogos de tabuleiro que vem da Europa) que reúnem características em comum como: ausência de conflito indireto, competição em torno do acumulo de recursos ou pontos, participantes não são eliminados da partida, pouca sorte envolvida na mecânica – e esta é o principal fator, com a temática sendo menos determinante para os jogos. 

Via GeekInsight:

Giant Fire Breathing Robot

0
  Artigos Relacionados

Add a Comment