Review – Ticket to Ride: The Card Game

Posted by:

Ticket to Ride: The Card Game (Days of Wonder, 2008 – Alan R. Moon) é um jogo de cartas para 2 a 4 jogadores com idade a partir de 8 anos. O jogo dura aproximadamente 30min, funciona igualmente bem em 2 , 3 e 4 jogadores, e é perfeitamente acessível para pessoas  que não sabem inglês (não há texto nas cartas, só no livreto de regras).

Contém 96 cartas ilustradas de trem, 46 tickets destino, seis cartas de prêmio e um livro de regras (em Inglês, Italiano e Alemão). Todas as cartas e tickets são de ótima qualidade, bem coloridos e com ótimas ilustrações.

Ticket To Ride: The Card Game

Para quem não conhece Ticket to Ride (T2R para os fãs) é um jogo de tabuleiro muito popular lá fora com mais de 800mil cópias vendidas (http://www.daysofwonder.com/tickettoride/en/). Essa resenha é sobre a versão card game que substitui o tabuleiro do jogo original de 2004 (que nunca joguei) por uma mecânica de cartas.

O jogo tem regras simples é pode ser facilmente entendido por qualquer pessoa ou criança com menos de 15min de explicações, mesmo assim o jogo é desafiador, pois exige certo grau de tática. Uma memória de elefante ajuda bastante!

Existem apenas dois tipos de cartas, Destinos e Trens. As cartas de Destinos (chamadas de “Tickets”) tem cores (1 verde, 2 azul p.e.), uma pontuação para caso você complete o Destino (15 pontos p.e.) e o nome de duas cidades que só importam no final do jogo. As cartas de Trens tem apenas uma característica: cor. Existem trens vermelhos, amarelos, laranjas, brancos, pretos, rosas, verdes, azuis e locomotivas (que pode passar por qualquer cor).

O jogo também vem com 6 cartas de “Grandes Cidades” mas elas são desnecessárias e servem apenas para relembrar os jogadores quantos pontos cada cidade irá dar no final do jogo.

As cartas de Destinos vão para o baralho de destino e as cartas de Trens para o Baralho de trens,  os jogadores compram 6 cartas de Destino e escolhem se querem ficar com todas ou se devolvem alguma (podem devolver até 5). Daí o jogo começa e cada jogador pode, a cada turno, fazer uma das três ações abaixo.

– Comprar duas cartas de Trem das reveladas na mesa ou do baralho de trens.

– Comprar 4 cartas de Destino e ficar com quantas ele quiser, ou devolver todas.

– Baixar cartas de Trens na mesa, 2 ou mais de uma mesma cor, ou exatamente 3, uma de cada cor. O jogador não pode baixar cartas de uma cor que já esteja na mesa, a não ser que ele coloque MAIS cartas da mesma cor.

Ticket To Ride: The Card Game

Por exemplo, Hélio tem na mesa 3 trens azuis e 2 verdes e passa o turno para o próximo jogador. Tárik pode baixar cartas de qualquer cor que não sejam nem azuis nem verdes, mas se ele tiver 4 azuis ou 3 verdes ele pode baixar uma dessas cores e EXPLODIR!!! os trens do Hélio! (o jogo usa o termo “Roubo de Trem” para isso, mas o termo que inventamos “EXPLODIR!!!” seguido de onomatopeias de destruição é bem mais divertido). As cartas roubadas (EXPLODIDAS!!!) dessa maneira são retiradas do jogo.

Você também pode baixar locomotivas em qualquer pilha de cartas de uma mesma cor, no exemplo, se Tárik quisesse explodir os trens azuis do Hélio ele poderia baixar 6, 5, 4 trens azuis ou 3 trens azuis e uma locomotiva, ou ainda 2 trens azuis e 2 locomotivas.

E como se ganha esse jogo? Explodindo os trens dos outros? Não… ganha o jogo quem ao final completar mais destinos usando as cartas de Trens que estão na sua pilha “On-The-Track”.

No começo de cada turno, antes de fazer qualquer ação o jogador deve pegar a primeira carta de cada pilha a sua frente e colocar na sua pilha “On-The-Track”  (viradas para baixo). No exemplo acima caso Tárik não tenha explodido os trens do Hélio, no começo do turno do Hélio ele terá 3 trens azuis e 2 verdes e colocará 1 trem azul e 1 trem verde na pilha “On-The-Track”, viradas para baixo, e ainda terá na mesa 2 trens azuis e 1 verde.

Quando o baralho acaba todos pegam todas as cartas de Destino e tentam completa-las usando as cartas que estão na pilha “On-The-Track”, as cartas que estão na sua mão e na mesa são descartadas do jogo e não importam para mais nada. No exemplo acima, caso este fosse o último turno do Hélio as cartas restantes na mesa (2 trens azuis e 1 verde) seriam descartadas e não poderiam ser usadas para completar destinos, assim como as cartas em sua mão.

Digamos que no fim Hélio tenha 3 cartas de Destino:

Seattle – New York, 16 pontos, 2 azuis, 1 vermelho e 1 preto

Dallas – Chicago, 11 pontos , 1 verde, 1 branco e 1 rosa

New York – St. Louis, 8 pontos, 1 azul e 1 branco

Ao olhar as cartas na sua pilha “On-The-Track”  Hélio descobre que ele tem 6 trens azuis, 3 verdes, 2 laranjas, 1 vermelho, 1 preto e 1 locomotiva. Ele percebe que ele consegue completar Seattle – New York (2 azuis, 1 vermelho e 1 preto) ficando com 4 azuis, 3 verdes, 2 laranjas e 1 locomotiva, isso não é suficiente para completar Dallas – Chicago mas usando a locomotiva ele pode completar New York – St. Louis  (1 azul e 1 locomotiva no lugar do branco). As cartas de Trens não utilizadas são descartadas.

Hélio fez 16 pontos (Seattle-New York) + 8 pontos (NewYork-St.Louis) – 11 pontos (Dallas-Chicago) = 13 pontos no total

Depois de todos os jogadores terem escolhidos quais destinos eles irão completar se vê quais jogadores completaram mais destinos de uma mesma grande cidade, por exemplo, Hélio completou 2 New York, 1 Seattle e 1 St.Louis enquanto Tárik completou 1 Chicago, 1 Seattle e 1 New York, Hélio ganha os pontos de New York e Tárik Ganha os pontos de Chicago.

Tcket to Ride: The Card Game

O jogo é relativamente rápido, divertido e simples de aprender as regras. O desafio vem justamente de o jogador lembrar, nem que seja mais ou menos, quais cores já estão na sua pilha “On –The-Track”( já que ele nunca pode olhar as cartas lá) e tentar planejar quais cores faltam para completar os destinos que ele tem na mão.  Existe certo grau de provocação entre os jogadores quando eles roubam (EXPLODEM!!!) trens dos adversários, isso é muito bem vindo e deixa o jogo bem divertido, mas não é o foco – o objetivo é colocar cartas na pilha “On-The-Track” .

Admito que eu não estava entusiasmado para jogar um jogo sobre trens mas Ticket to Ride: The Card Game se mostrou ser um jogo que conhecendo ou não o Ticket to Ride original vale a pena conferir sua versão card game,  simples de aprender e difícil de dominar! Recomendado para crianças e adultos a partir de 8 anos, famílias, grupos de amigos e adoradores de uma boa partida de jogo!
Compre o seu Ticket to Ride: The Card Game aqui.

Ticket To Ride: The Card Game

0
  Artigos Relacionados

Add a Comment