Baú do RPG: Dragonstomper

Posted by:

Dragonstomper é um RPG desenvolvido por Stephen Landrum e lançado em 1982 pela Starpath Games. Ele foi desenvolvido para o Atari 2600 e figura entre os primeiros RPGs lançados para um sistema de videogame.

Fazendo uso do Supercharger Starpath, um módulo adicional que expandia a capacidade do Atari 2600, Dragonstomper é considerado o único RPG “de verdade” desenvolvido para o Atari 2600, sendo freqüentemente classificado como um dos 10 melhores jogos para o console.

Dragonstomper segue as aventuras de um caçador de dragões que recebeu de um rei a missão de recuperar um amuleto mágico que lhe foi roubado.

Dragonstomp Atari 2600

O jogador percorre seu caminho enfrentando vários monstros, ganhando ouro e arrecadando itens. Depois de atingir certo nível de Força, o jogador pode entrar em uma loja da ‘Vila Oprimida” para contratar soldados, adquirir equipamentos e pergaminhos especiais que lhe ajudarão a derrotar o dragão.

A etapa final da jornada percorre o covil do dragão, onde o jogador deve usar toda sua inteligência e recursos para evitar uma série de armadilhas espalhadas por toda a caverna e por fim derrotar o dragão.

Dragonstomper Wilderness

Surpreendentemente, não é necessário matar o dragão para terminar o jogo. Embora tenha uma chance de falhar, um dos pergaminhos disponíveis para compra na cidade, chamado “Unlock“, pode ser usado para abrir um portal entre o jogador e o amuleto.

Jogabilidade

Durante a primeira parte do jogo o objetivo do jogador é coletar o máximo possível de ouro e outros objetos de valor através do cenário Wilderness. Estes itens serão utilizados para subornar a guarda para deixá-lo atravessar a ponte rumo a aldeia. Outra forma de passar é encontrando um cartão de identidade que lhe concede passe livre.

De qualquer maneira, o Wilderness possui uma ampla área de jogo, cheia de castelos, cabanas, igrejas e outras áreas que podem ser exploradas.

Como na maioria dos jogos de RPG, encontros aleatórios acontecem e batalhas são travadas com os inimigos encontrados. Os combates acontecem através de turnos alternados entre e o jogador e o inimigo, que seguem até que um deles seja morto ou que o jogador fuja do combate.

Ao morrer (ou puxar a alavanca Reset do Atari) o personagem volta à vida exatamente no mesmo local, mas todo o ouro coletado é perdido e sua Força e Destreza retornam aos seus valores normais.

Dragonstomper Flyer

Não existem pontos de experiência no jogo, embora itens como cajados, poções, magias e anéis possam ser encontrados nos despojos de batalha ou no interior das edificações. Estes itens têm uma chance aleatória de aumentar ou diminuir a Força ou a Destreza do jogador.

Os Monstros em grande parte são compostos por animais, insetos e aracnídeos de vários tipos ou humanos como maníacos e guerreiros. Algumas criaturas com temática de fantasia, como slimes, também podem ser encontradas.

Da mesma forma que o guarda da ponte, três outros soldados podem ser subornados (com ouro, rubis e safiras) para se tornarem mercenários a serviço do jogador.

Os únicos equipamentos disponíveis são um machado e um escudo, que podem ser encontrado em vários locais ou após derrotar monstros. Uma vez que o guarda da ponte permita, o jogador pode avançar para dentro da “Vila Oprimida”.

Três lojas diferentes estão disponíveis para o jogador dentro do vilarejo – um hospital, uma loja mágica e uma loja de itens. Itens coletados no Wilderness que não são mais necessários podem ser vendidos para obter ouro extra, utilizado para comprar novas ferramentas mais úteis. Além disso, poções, magias para localizar e contornar as armadilhas no interior da caverna do dragão, e itens diversos (como cordas e arco e flechas) estão disponíveis para compra.

Uma vez que o jogador se sinta preparado, ele pode entrar na Caverna do Dragão, que é precedida por algumas notas da música In The  Hall of the Mountain King.

A Caverna do Dragão é um corredor comprido e estreito, ladeada por saliências de rochas irregulares e sem monstros para lutar. Seu verdadeiro perigo são as armadilhas: dardos venenosos e painéis invisíveis no chão, que quando pisados desencadeiam explosões.

Dragonstomper Covil do Dragão

Estes painéis podem ser detectados através de um feitiço, enquanto os dardos podem simplesmente ser desviados. O final da caverna conduz ao Dragão.

A luta com o dragão se alterna em turnos entre o jogador e o dragão. Se o jogador tiver contratado qualquer um dos soldados, eles marcham por conta própria para lutar contra o dragão, proporcionando alguma distração e ocasionalmente dano.

Mesmo com o feitiço “Unlok“, ainda é necessário pelo menos passar pelo Dragão para alcançar o amuleto em sua câmara isolada. Sem essa magia, derrotar o dragão é a única chave para a vitória.

Dragonstomper representa uma grande conquista de programação no que podia ser feito com o Atari 2600 e com apenas 8k de dados. Se não fosse o crash dos videogames em 1983, mais jogos com este tipo de inovação teriam sido produzidos.

Em novembro de 2005, a Revista Forbes elegeu “Dragonstomper” como “o melhor título já feito na história dos videogames dos EUA”. Destacando que no jogo haviam várias maneiras de se resolver um mesmo problema: “Podia-se descer até o covil do dragão em uma corda, ou simplesmente cair (e absorver algum dano).”

Além de extremamente divertido, Dragonstomper foi também inovador, praticamente definindo como seria o gênero a partir daquele momento. Por causa dele temos hoje jogos como Zelda, Final Fantasy, Diablo e World of Warcraft.

Dragonstomper Capa

0
  Artigos Relacionados

Add a Comment