Tesouro: O Tomo de Carne

Posted by:

Descrição: Este antigo e perturbador livro é revestido em couro humanóide acinzentado e costurado com tendões. Sua aparência assustadora foi misericordiosamente silenciada através dos séculos pela poeira e pela umidade, até um ponto onde a natureza original do rosto em sua capa já não é identificável – permanecendo somente o horror final da pobre criatura esticada sobre a encadernação, emoldurada por detalhes ósseos.

Dentro das páginas feitas de pele, amareladas e quase translúcidas, mantêm-se palavras desconhecidas escritas com sangue, há muito ressecado.

Notas: Em épocas passadas, Dunmaris, um necromante/sacerdote de um deus, agora esquecido, realizou experiências indizíveis com vivos, mortos, e mortos-vivos , no desejo de criar um estado “perfeito” de existência.

Uma vez que a vida se esvaiu do seu corpo, continuou seu trabalho secreto como um Lich, atravessando os séculos e incontáveis vítimas, até que finalmente foi detido por uma aliança de poderosos heróis.

O Tomo de Carne

Mas ao destruí-lo, os heróis auxiliaram Dunmaris na conquista da etapa final de suas experiências e assim ele se tornou uma semideus. O Tomo de carne é o único registro existente dos seus estudos.

O seu conteúdo não é verdadeiramente conhecido, mas é desejado pela maioria dos que sabem da sua existência e acreditam que ele seja a chave para a verdadeira imortalidade.

O Tomo de CarnePoderes Sugeridos: O Tomo pode ser de um diário comum, abrangendo alguns anos na vida do necromante, à um poderoso artefato contendo um roteiro para a imortalidade através do sofrimento infligido aos outros.

Seus poderes devem depender da forma como ele será útil. Poderes adequados envolvem infligir danos aos vivos e mortos-vivos, bem como controlar, invocar e criar os mesmos.

Tais poderes naturalmente devem exigir sacrifícios, tanto do leitor quanto de outros inocentes e seu uso ser completamente corruptor.

É claro que o poder supremo do Tomo de Carne pode estar em fazer do leitor um servo inconsciente de Dunmaris, com cada “experiência” realizada movendo o semideus para mais próximo da divindade plena.

Fonte: GM Oracle

4
  Artigos Relacionados

Comments

  1. Tiago Ling Alexandre  outubro 15, 2010

    Texto muito legal! Realmente dá vontade de jogar alguma aventura no bom e velho AD&D mode!

    Falando nisso, eu já passei por coisa semelhante localizando o Heroes of Might and Magic 3 pra PC para o idioma daqui: como se traduz Lich? Não tem sinônimo né?

    reply
    • Helio Greca  outubro 15, 2010

      Salve Tiago!
      Creio que não, sempre usei Lich mesmo…
      Cara, vagou uma cadeira no seleto clube dos Elder Dragons. Quer participar da nossa próxima jogatina?

      reply
      • Tiago Ling Alexandre  outubro 15, 2010

        Clube dos Elder Dragons? Me conte mais a respeito, tenho interesse em participar sim! Abraço!

        reply

Add a Comment