Dicas de jogo: Tornando itens Mágicos mais Interessantes

Posted by:

Dicas de jogo: Tornando itens Mágicos mais Interessantes – Parte I

Um problema comum na maioria dos RPGs de fantasia é que itens mágicos, não importa o quão raro supostamente eles devam ser, acabam se tornando tão comuns que passam a ser vistos como meras ferramentas pelos jogadores.

Um arco +1 dá um ponto extra de dano; um Anel de Regeneração permite que um guerreiro enfrente sem medo um Troll, uma Corneta da Explosão (Horn of Blasting) torna o grupo uma ameaça até mesmo para Reis. Tudo simples assim, sem nenhum background ou trabalho.

Não valorizar devidamente este aspecto do jogo é desperdiçar uma chance preciosa de enriquecer mais as suas aventuras.

Cinto de UtilidadesOutra parte deste problema pode ser o meta-game: Como o personagem sabe o que é um Sabre +1? Um personagem pode perceber e entender que um encantamento torna uma arma melhor. Ele pode até mesmo ser capaz de dizer se o encantamento é mais fraco do que o das suas próprias armas. E alguns personagens são capazes até mesmo de dizer exatamente qual o efeito do encantamento. Isto tudo geralmente sem muito esforço, tempo ou estudo.

Bilbo Bolseiro teve o Um Anel por décadas, sem nunca sequer desconfiar do seu poder. Nem mesmo Gandalf sabia o que Ele era. Como alguns personagem tem tanta facilidade com o assunto?

Outra parte do problema pode residir no mestre mão aberta, que torna os itens mágicos muito comuns. Distribuir estes itens sem nenhum critério transforma a aventura em uma mera corrida armamentista.

Rolar tesouros aleatórios também é divertido, tanto para o mestre quanto para os jogadores. Mas o mestre deve ter consciência de que com isso é muito fácil inundar o jogo com magia, transformando-a em algo banal e sem o devido valor.

Algumas dicas para contornar estes problemas:

Torne os itens escassos:

Tente limitar o número e o poder de itens mágicos. Se o escudo + 1 é um achado raro, os jogadores virão a respeitá-lo.

Se um dos seus jogadores for um mago, ele pode produzir seus próprios itens. Uma maneira de limitar esta ação é tornar a tarefa tão envolvente, complexa, cara e arriscada que apenas jogadores realmente desesperados iriam recorrer a ela. E se a elaboração de uma simples espada mágica exije um pacto demoníaco?

Para os grupos sem um mago a tarefa é mais simples – mantenha as mãos deles longe de itens mágicos. Lojas com estes itens devem ser extremamente raras. O covil de um dragão pode conter a espada mágica de um herói lendário, porem o herói está morto agora. O dragão o comeu.

Outra solução possível é a existência de uma guilda que confisca todos os itens mágicos que encontrar, limitando assim o número deles em jogo.

Talvez haja mais de uma guilda, e elas estão em constante conflito. Se os jogadores são o único grupo ao redor a utilizar magia pesada, a devastação causada por algumas das suas batalhas pode influenciar seriamente a opinião pública, limitando assim a criação e o acesso a novos itens.

Isso coloca a questão do que estaria disponível ou não, firmemente nas mãos do mestre.

Outra opção ainda é tornar a magia ilegal. Um personagem comum na fantasia é o mago da corte. Este mago pode convencer o atual soberano de proibir toda a magia que não seja oficialmente autorizada pelo nobre dominante.

Isso garante a posição de poder do mago da corte e coloca qualquer outro personagem mago em maus lençóis. Claro, um Anel de Invisibilidade pode ser útil agora, mas se um mero guarda presenciar a sua utilização, todo o grupo passará a figurar na lista dos mais procurados do reino.

Por fim, você pode fazer a magia se desgastar gradualmente. Se até mesmo as magias permanentes forem inutilizadas, eventualmente a lendária Espada do Sol do matador de vampiros Von Dalchin, será nada mais do que uma relíquia enferrujada.

Observe que eu não sugiro que um item mágico simplesmente se apague, mas que o conhecimento de que a magia se desvanece por parte dos personagens, vai torná-lo mais raro e valorizado.

E se o grupo estiver abusando de magia, os faça notar que ela está ficando mais fraca a cada uso.

Alguns jogadores se sentem enganados se não chegarem ao fim de uma campanha com seu personagem reluzindo em itens mágicos. Para estes jogadores apresentarei algumas sugestões no próximo texto.

Até amanhã!

Fonte: Adaptado livremente do http://www.roleplayingtips.com

0
  Artigos Relacionados

Add a Comment