Magic: the Gathering – A arte tosca das primeiras Edições

Posted by:

Quem vê a arte virtuosa das séries atuais de Magic não imagina o quão precárias e amadoras elas já foram um dia.

Quando lançou Magic em 1993, a então pequenina Wizards of the Coast não tinha recursos para arcar com a arte de todos os cards que compunham o jogo e com isso acabou sendo forçada a adotar um sistema de pagamento comissionado para os artistas.

Por não gerar custos diretos com as ilustrações e por tornar o lançamento viável, em um primeiro momento isso foi interessante para a Wizards. Porém, com o inesperado e estrondoso sucesso do jogo alguns artistas passaram a receber muito mais do que as suas ilustrações realmente valiam.

Somente a partir de 1995, a Wizards of the Coast passou realmente a deter os direitos de todas as ilustrações do jogo, mas aí já haviam sido lançadas diversas edições onde a empresa não exerceu total controle na coesão e na qualidade da arte do jogo.

Confira na galeria abaixo as maiores pérolas deste período:

[nggallery id=12]

4
  Artigos Relacionados

Comments

  1. André  abril 30, 2010

    Tem muita tosqueira. Word of Command até eu faria…

    reply
    • Helio Greca  maio 2, 2010

      Obsidianus Golen tem valor sentimental pra mim…. Foi minha melhor carta por muito tempo.

      reply
  2. Anderson  novembro 5, 2010

    rsrs.. e eu já acho que essas edições mais antigas davam um “clima” ao jogo justamente pelas artes feitas à mão pelos artistas. Umas coisas tipo “Sage of Lat-Nam” e “Phyrexian Gremlins” (Antiquities), sem mencionar outras sem-noção tipo: Stasis, Ebon Praetor. Era a marca do jogo.. =]

    reply

Add a Comment